O uso de Drones para tomada de imagens aéreas é uma das aplicações mais conhecidas para essa tecnologia. Como exemplo, temos os setores de marketing ou mesmo o imobiliário que contratam o serviço para tomadas aéreas de fotos e vídeos e se beneficiam do custo significativamente menor de utilizarem um equipamento muito menos complexo de ser transportado e operado do que, por exemplo, uma grua ou, até mesmo, um helicóptero. Este exemplo serve para ilustrar o vasto campo de aplicabilidade dos Drones. No artigo de hoje, vamos falar sobre o uso de Drones no setor de Energia Elétrica.

 

Vamos iniciar com uma pergunta: Você sabe como é o processo convencional de inspeção de redes de transmissão elétricas?

 

Se você parou para pensar e consultar sua memória, provavelmente a primeira imagem que deve ter vindo à sua mente foi a de um Técnico no alto de uma escada efetuando manutenção em um poste. Bem, este não é o processo de inspeção e sim de manutenção dos ativos, mas ele serve para ilustrar a cena, pois ela seria parecida.

 

Na verdade, a inspeção visa encontrar, de maneira preventiva, pontos na linha de transmissão que necessitem de manutenção, reparos e até mesmo troca ou reposição de peças desgastadas, evitando assim as paradas da rede que ocasionam a falta de energia em nossas residências. Mas pense nos desafios para se fazer esse tipo de inspeção; uma parcela significativa das linhas não se encontra em locais de fácil acesso, ao contrário, muitas estão em locais de mata fechada. Aliás, este é exatamente um dos motivos de se fazer esse tipo de inspeção – muitas vezes, o crescimento da vegetação e das árvores acaba danificando as linhas de transmissão e ocasionando paradas, portanto, a manutenção dessas áreas é de extrema importância para a operação das Empresas de Energia Elétrica.

 

O processo convencional de inspeção é feito, na maioria das vezes, através de aeronaves tripuladas por Técnicos e Engenheiros munidos de câmeras e binóculos. O piloto faz alguns voos baixos para que seja possível coletar o maior número de imagens e evidências da necessidade de manutenção. Outra maneira é o uso de um caminhão que segue por via terrestre com os Técnicos efetuando o mesmo tipo de coleta de imagens.

*Inspeção terrestre em torre de transmissão elétrica

 

*Inspeção aérea com aeronave tripulada – Técnico busca danos, fissuras, corrosão e rupturas na linha de transmissão

Caso queira também ver uma inspeção aérea em vídeo clique aqui.

 

O que as duas imagens acima têm em comum? 

Risco.

 

Nos dois casos, o Técnico está em contato com a rede elétrica (e este é o risco mais controlado de todos). O risco mais alto com certeza é o do trabalho a essa altura, em um ambiente tão adverso com ventos, chuvas e pássaros. Qualquer falha que ocorra na aeronave pode causar um acidente fatal.

 

A proposta de execução de um projeto de inspeção utilizando um Drone, ou VANT (Veiculo Aéreo Não tripulado) vem de encontro com a mitigação dos riscos para os operadores, bem como a redução significativa do custo operacional para as Empresas Transmissoras. Isso porque, o VANT é utilizado no lugar da aeronave tripulada, que tem um custo de locação bastante elevado em comparação até mesmo à compra do Drone, bem como dos demais equipamentos necessários e utilizados para inspeção.

 

Como funciona a inspeção de linhas de transmissão utilizando um Drone?

 

O equipamento é equipado com uma câmera, que pode ser térmica ou não (a câmera térmica possibilita maior precisão na determinação de futuros pontos de ruptura devido ao aumento de temperatura ocasionado pelo aumento da resistência elétrica). Além disso, o equipamento também possui um transmissor de imagens em tempo real e um GPS embarcado para seguir a rota de inspeção definida pelo piloto. Ele recebe as imagens em um computador em solo, que roda um software de gerenciamento do voo através do mapa da linha de transmissão com os “way-points” pré configurados. Posteriormente ao trabalho em campo, existe ainda o trabalho de processamento das imagens através de outros softwares, voltados a este tipo de serviço. Por último, é elaborado um relatório com todas as evidências extraídas do voo de inspeção e é através dele que são tomadas as decisões de reparos e manutenção dos ativos.

O processo de inspeção utilizando um Drone tem algum tipo de limitação em comparação com a inspeção convencional?

 

Os drones podem ser movidos a combustível ou a baterias de Íons de Lítio (elétricas). Por este motivo, existe uma distância de voo segura da linha de transmissão que deve ser rigorosamente respeitada pelo operador de voo. Portanto, a resolução da câmera adotada para a inspeção faz toda a diferença na qualidade das imagens. Levar isso em conta no momento da aquisição dos equipamentos pode tornar a qualidade do resultado final muito semelhante às imagens obtidas através de uma inspeção aérea em aeronave tripulada.

 

Este artigo tem o intuito de explicar de maneira simples o processo de inspeção utilizando Drones. Nós da Quebeck apoiamos a inovação tecnológica no Brasil e incentivamos a adoção de tecnologias sustentáveis, que contemplem ganhos operacionais, redução de custos e, principalmente, de riscos. Temos uma equipe de especialistas para apoiá-lo em seus projetos, e também a solução ideal para inspeção através de Drones. Entre em contato agora mesmo para conhecer nosso portfólio e conte com nossa expertise em soluções de valor agregado!

Até o próximo artigo!